HOMENAGEM AOS 100 ANOS DO FALECIMENTO DE MACHADO DE ASSIS ( CRÍTICAS )

HOMENAGEM AOS 100 ANOS DO FALECIMENTO DE MACHADO DE ASSIS
 ( CRÍTICAS )


[Imagem: 1202590119_machado_de_assis.jpg]


Apresentação


O propósito desta homenagem a Machado de Assis, mais que lembrar o centenário de sua morte, é fazer com que a sua obra completa chegue a qualquer usuário internet, em edições confiáveis e gratuitas.
Resultado de uma parceria entre o Portal Domínio Público - a biblioteca digital do MEC - e o Núcleo de Pesquisa em Informática, Literatura e Lingüística (NUPILL), da Universidade Federal de Santa Catarina, o projeto teve como propósito organizar, sistematizar, complementar e revisar as edições digitais até então existentes na rede, gerando o que se pode chamar de Coleção Digital Machado de Assis.



Críticas


Formato em PDF




O Passado, o presente e o futuro da literatura (1858)

Idéias sobre o teatro (1859)

Revista dos teatros (1859)

Revista Dramática (1860)

A Crítica teatral. José de Alencar: Mãe (1860)

Crítica variada - Diário do RJ (1862)

Flores e Frutos, de Bruno Seabra (1862)

Pareceres - Conservatório Dramático (1862 - 1864)

Homem de Mello e B. Pinheiro – A Constituinte perante a História e Sombras e Luz (1863)

Peregrinação pela província de S. Paulo, por A. E. Zaluar (1863)

Revelações, de A. E. Zaluar (1863)

Dois folhetins. Suplício de uma mulher (1865)

O Ideal do crítico (1865)

Álvares de Azevedo: Lira dos vinte anos (1866)

Crítica teatral (1866)

Fagundes Varela – Cantos e fantasias (1866)

J.M. de Macedo: O culto do dever (1866)

José de Alencar: Iracema (1866)

Junqueira Freire: Inspirações do claustro (1866)

Porto Alegre: Colombo (1866)

Propósito (1866)

Castro Alves (1868)

Lúcio de Mendonça: Névoas matutinas (1872)

Un cuento endemoniado e La mujer misteriosa, de Guilherme Malta (1872)

Notícia da atual literatura brasileira: Instinto de nacionalidade (1873)

Fagundes Varela (1875)

Eça de Queirós: O primo Basílio (1878)

Francisco de Castro: Harmonias errantes (1878)

A Nova geração (1879)

Carlos Jansen: Contos seletos das mil e uma noites (1882)

Raimundo Correia: Sinfonias (1882)

Alberto de Oliveira: Meridionais (1884)

Enéias Galvão: Miragens (1885)

L. L. Fernandes Pinheiro Júnior: Tipos e quadros (1886)

José de Alencar: O Guarani (1887)

Henriqueta Renan (1896)

Discursos na Academia Brasileira de Letras (1897)

Magalhães de Azeredo: Procelárias (1898)

Cenas da vida amazônica, de José Veríssimo (1899)

Garrett (1899)

Eça de Queirós (1900)

Eduardo Prado (1901)

Magalhães de Azeredo e Mário de Alencar: Horas sagradas e Versos (1902)

Oliveira Lima: Secretário d'el-rei (1904)

Joaquim Nabuco: Pensées détachées et souvenirs (1906)




.
.
.
.
.




     



.


Fábio Wlademir RS
Fábio Wlademir RS

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.

Nenhum comentário:

Postar um comentário